segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Caldas da Rainha - Termas de Monfortinho

Hoje venho falar do Caldas da Rainha – Termas de Monfortinho que ocorreu nos dias 10, 11 e 12 de Junho de 1983, organizado pelos Sporting Clube das Caldas tendo como primeiro responsável o Mário Lino. O material histórico já não é meu, está contido numa publicação chamada “Contributo Velocipédico” da autoria do próprio Mário Lino que é hoje o Director do Museu do Ciclismo com sede em Caldas da Rainha.
Pois neste evento não participei, por razões que já não me lembro. Mas recordo-me perfeitamente, bem como o que era opinião de muita gente, considerando que era uma jornada com um grau de dificuldade a ter em conta.
Senão vejamos o itinerário: Caldas, Rio Maior, Alcanede, Alcanena, Torres Novas, Entroncamento, Tancos, Constância, Abrantes, Alpalhão e Castelo de Vide para o primeiro dia com 170 km. No segundo dia: Castelo de Vide, Niza, Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, (almoço) Ladoeiro, Zebreira e Termas de Monfortinho com uma extensão de 144 km. O que quer dizer que em dois dias eram percorridos 314 km!! A maior parte não estava preparada para o fazer. O que se passou com bastantes, é que faziam alguns km e depois recolhiam aos carros, voltando próximo do final a montar a bicicleta. Lembro-me bem dessa polémica. Melhor do que eu possa descrever, deixo dois recortes de jornais da época que fazem o relato do evento, ainda que façam uma critica aqui ou ali com um espírito construtivo, parece-me a mim.


Clique nas imagens para ver o pormenor
Enviar um comentário